Logo
Disfunção Sexual
Infertilidade Masculina Atendimento: +55 41 3074-7497

Curvatura peniana


As curvaturas penianas tem duas causas principais: A Curvatura Peniana Congênita (pessoa nasce com a alteração) e a Doença de Peyronie (pessoa adquire a curvatura com o passar da vida).


A curvatura peniana congênita é uma alteração estrutural do pênis na qual o paciente nasce com o problema e já nas primeiras ereções o problema é percebido. Não se sabe ao certo a causa desse problema, mas sabe-se muito bem como tratá-la. Nesse tipo de curvatura não existe um tratamento medicamentoso eficaz e o tratamento se faz apenas com procedimentos cirúrgicos. Felizmente é uma cirurgia que oferece resultados muitos bons e demanda, na grande maioria das vezes, de apenas um dia de internação hospitalar.


A Doença de Peyronie é um distúrbio que acomete o pênis e caracteriza-se pelo surgimento de uma placa (ou nódulo) endurecido no corpo do pênis, que provoca a sua curvatura, podendo estar ou não acompanhada de dor. Em 80% dos casos, o início é gradual e a doença evolui progressivamente com piora da curvatura. Pode ocorrer resolução espontânea, em cerca de 10% dos pacientes.

As causas do Peyronie são desconhecidas, mas acredita-se que pequenos traumas seguidos de cicatrização, no pênis, principalmente durante as relações sexuais, repetidamente durante toda a vida, associados a uma predisposição pessoal (fatores genéticos, imunológicos etc.), são a causa da fibrose que acontece na túnica albugínea, que é a camada mais externa dos corpos cavernosos do pênis, o que caracteriza a doença de Peyronie.

Estima-se que este problema acometa cerca de 4% dos homens. A patologia é responsável por enorme impacto na vida sexual e, consequentemente, na qualidade de vida de inúmeros casais em todo o mundo.



COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO:


O diagnóstico é clínico, feito pelo exame físico do médico especialista. Com frequencia são solicitadas fotos da curvatura (com o pênis em ereção em casa durante estimulo sexual) para a consulta com o andrologista. As fotos são importantes tanto para o correto diagnóstico quanto para o planejamento cirúrgico e avaliação do resultado clínico ou pós-operatório. Pode-se eventualmente solicitar exames complementares (raio-X e ultrassonografia) em casos de dúvida diagnóstica ou para descartar outros problemas.


TRATAMENTO:


Como já foi descrito anteriormente, no casos de curvatura peniana congênita o tratamento é eminentemente cirúrgico. Nesses casos o tratamento medicamentoso não traz benefícios.

Como não se conhecem exatamente as causas e a fisiopatologia da Doença de Peyronie, não existe um tratamento específico e eficaz para prevenir ou reverter o quadro. Inúmeros tratamentos já foram testados e descritos, porém ainda não há consenso sobre qual é o mais eficaz. A maioria baseia-se em medicamentos anti-inflamatórios e antioxidantes com o objetivo principal de evitar ou desacelerar a evolução.

Em casos de doença severa, ou seja, com curvatura que dificulta a relação sexual ou intenso desconforto por parte do paciente, há indicação de tratamento cirúrgico, que objetiva a correção da curvatura peniana.

As técnicas cirúrgicas baseiam-se em dois princípios: a plicatura da túnica albugínea do lado oposto à placa ou a incisão da placa fibrosa com interposição de um enxerto retificando o pênis. Em pacientes com impotência sexual associada à curvatura pode-se optar pelo implante de prótese peniana como tratamento inicial. O médico especialista irá avaliar e indicar a melhor técnica para cada caso.



© Copyright 2012, Andrologia Curitiba - Todos os direitos reservados.

Facebook